Reskill: desenvolva habilidades antes de partir para novas contratações.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Skill é um conceito que está sendo muito usado quando se fala em contratação no mercado corporativo. É o que indica quais as aptidões profissionais os candidatos a uma vaga de emprego possuem, podendo ser soft skill, quando são mais comportamentais (espírito de equipe, colaboração, determinação, comunicação, entre outros), ou hard skill, que são as “visíveis” como grau de instrução e capacitação técnica. Mas em algum momento, diante de uma dificuldade competitiva, a empresa poderá recorrer a uma ação de Reskill.

 

Mas o que seria Reskill?

 

Na prática, o termo pode ser definido como um “reforço” nas habilidades mais relevantes para a execução das tarefas da empresa. E mais do que isso: é uma medida recomendada para que a empresa possa otimizar talentos internos, por meio de treinamentos específicos, antes de partir para a contratação de novos colaboradores. Reskill é, ao mesmo tempo, uma decisão positiva do ponto de vista financeiro, por evitar novas despesas com contratações, e também do ponto de vista motivacional, já que contribui para que a equipe possa ganhar novas habilidades e se tornar mais produtiva.

 

Quando pensar numa ação de Reskill?

Uma ação de Reskill pode ser adotada mesmo nas empresas que já adotam a análise das skills no momento da contratação dos funcionários. Lembre-se: o mercado é cada mais dinâmico, tudo se transforma com grande velocidade e isso pode influenciar diretamente na capacidade da equipe de responder ao que clientes buscam e concorrentes oferecem. É neste ponto que a empresa precisa avaliar quais habilidades relevantes estão precisando de reforço.

 

O primeiro passo nesse sentido é manter uma rotina de avaliação frequente do trabalho da equipe. Deve-se levar em consideração todas as skills que realmente fazem a diferença no dia a dia e nos resultados finais da empresa. Isso vale também para as soft skill quanto para as hard skill.

 

Por exemplo, em um determinado contexto, um engenheiro precisa não só de sua habilidade técnica, mas também de uma capacidade de comunicação para apresentar um novo produto. Da mesma forma, a equipe de um determinado setor pode contribuir para uma melhoria num outro departamento e precisa, para isso, que haja uma maior colaboração, uma percepção de todos de que o ganho de um é o ganho de todos.

 

O que se propõe com uma ação de Reskill é justamente otimizar o que, de alguma forma, já existe entre a equipe. É um processo muito mais dinâmico do que contratar novos funcionários por uma simples razão:

 

Se a empresa identifica a necessidade de melhorar uma determinada habilidade, a contratação pode até atender essa demanda, mas o novo colaborador conseguirá dar conta das demais tarefas com eficiência e rapidez, sem prejudicar o andamento das demais rotinas da equipe?

 

É como aquele ditado do cobertor curto: cobre a cabeça, mas descobre os pés. Investir no treinamento de quem já está na empresa seria o caminho mais indicado porque mexeria naquilo que já está funcionando, mas apenas acrescentaria qualidade e produtividade à rotina com as habilidades reforçadas.

 

Dicas de ouro para fazer Reskill

De olho na necessidade de eventualmente precisar reforçar habilidades relevantes da equipe, a dica é que a empresa mantenha uma rotina de avaliação e, principalmente, de feedbacks. É importante estar atento especialmente no que refere às soft skills e trabalhar com a equipe o que está sendo percebido.

 

A comunicação está ruim? O tom dos e-mails não condiz com a conduta da empresa? Falta maior flexibilidade? Incentive também a autoavaliação para que os colaboradores podem indicar pistas do que precisa ser melhorado com uma ação de Reskill.

 

Outra dica importante é que diante da necessidade de treinar a equipe por causa de uma habilidade que está deixando a desejar, o melhor caminho é partir para um treinamento personalizado. Educação corporativa já é uma realidade em muitas empresas, mas quem ainda não investir na capacitação dos funcionários pode optar por um modelo de Ensino a Distância e com foco bem definido em um determinado tema, no caso numa habilidade específica.

 

Personalizar o treinamento tende a conquistar a atenção da equipe mais facilmente. E ajuda nesse caso, se o objetivo do treinamento estiver claro desde o começo. Assim, a ação de Reskill já começa reforçando uma habilidade essencial nos dias de hoje: o sentido de engajamento.

 

Deseja saber mais sobre treinamentos para empresas? Consulte a DTCOM.

 

Assinatura Redação

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Cadastre-se na nossa Newsletter

Aceito receber e-mails da DTCOM. Não se preocupe, não enviaremos spam.

Deixe uma resposta