Esqueceu sua senha?

Portal Competência

1 de agosto de 2014
Educação Corporativa


Videoaula é preferência nacional

Formato é o escolhido dos brasileiros na Educação a Distância

Videoaula _e_preferencia_nacional_pc

Uma pesquisa divulgada este ano pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) revelou a preferência dos brasileiros no que diz respeito ao Ensino a Distância. De acordo com os dados levantados pelo estudo, a videoaula é o formato que mais conquista adeptos no País – tanto em meio a estudantes quanto no ambiente corporativo.

As aulas em vídeo transmitidas ao vivo são as preferidas de 37% dos entrevistados pela CNI. As gravadas são privilegiadas por 34% das pessoas consultadas. A Coordenadora de Conteúdo e Produção da Dtcom – Educação e Comunicação Corporativa, Sabrina Viana, aponta as características que tornam estes meio tão atrativos.

De acordo com Sabrina, existe um fator cultural que influencia os brasileiros nas escolhas de aprendizado. “O ensino presencial no modelo em que o professor transmite um conhecimento a um grupo de pessoas durante uma aula é muito tradicional e forte. Na Educação a Distância, os alunos querem ver refletido este formato e a videoaula é o recurso que mais se aproxima disto”, explica Sabrina.

Sobre as principais diferenças entre as aulas ao vivo e as gravadas, a Coordenadora da Dtcom destaca: “em alguns modelos ao vivo há a vantagem da interatividade, os alunos podem tirar dúvidas em tempo real. Já as gravadas trazem os benefícios da edição. É possível organizar melhor as informações visualmente, com slides de tópicos, gráficos, imagens ilustrativas e outros dados”.

Sabrina ainda enfatiza, entretanto, que os modelos e-learning de Ensino a Distância encontram atratividade expressiva entre profissionais maduros, pois possibilitam uma busca mais autônoma pelo conhecimento.

“No e-learning a pessoa escolhe o que aprender e em qual sequência fazendo sua própria trilha de aprendizado por meio de plataformas, desenhos, áudios, textos, entre outros recursos. É um meio que possibilita uma flexibilidade e diversidade muito grande e tem estado em ascensão”,  opina a profissional.



Redação, Portal Competência