Esqueceu sua senha?

Portal Competência

14 de outubro de 2013
Qualidade de Vida


Torne sua empresa menos estressante

Saiba como evitar as principais causas do estresse

Torne-sua-empresa-menos-estressante

Respiração alterada, formigamento corporal, batimento cardíaco acelerado, irritação e sonolência constantes, medo de perder o controle, diminuição da atenção e da memória, preocupação frequente, alterações no sono. O estresse exagerado no trabalho tem o poder de causar sintomas como esses nos seus profissionais. Saiba quais são as situações típicas do ambiente corporativo capazes de desencadear esse mal e que ações podem prevenir o problema.

O excesso de tarefas, a falta de reconhecimento e as pressões econômicas são os principais responsáveis pelo estresse e pela ansiedade no trabalho de acordo com um estudo realizado pela Robert Half. A empresa especializada em recrutamento e seleção de profissionais aplicou uma pesquisa com cerca de 1,7 mil diretores de RH em 13 países diferentes.

Os diretores de recursos humanos abordados pela Robert Half também foram questionados sobre as ações que pretendem colocar em prática para tornar suas empresas menos estressantes. A maior parte deles, 60%, responderam que apostam no trabalho em equipe para amenizar o excesso de tarefas. Estratégias de reestruturação das funções de trabalho e dos afazeres também foram citadas por 51% dos diretores entrevistados.

Pausas para o relaxamento

De acordo com o psicólogo do trabalho Tonio Luna, certo nível de estresse em meio às atividades profissionais é absolutamente normal. Para ele, o problema ocorre quando os momentos de estresse e atenção extrema são cada vez mais frequentes e não são intercalados por períodos de relaxamento equivalentes. Nestas situações é que são desencadeadas doenças como a depressão, a síndrome do pânico e ansiedades generalizadas.

A orientação que Luna dá aos profissionais de RH é que sejam permitidos ou até promovidos períodos de relaxamento diário em meio à rotina de trabalho. “Os colaboradores devem ser orientados a intercalar as atividades do trabalho com pausas de respiração profunda e relaxamento. O ideal é que isso ocorra de hora em hora. As ginásticas laborais também são eficazes, pois estabelecem um momento específico para essa descontração”, enfatiza o psicólogo.



Redação, Portal Competência