Esqueceu sua senha?

Portal Competência

23 de agosto de 2013
Educação Corporativa


Storytelling na empresa

Os benefícios do uso de narrativas na educação corporativa

Storytelling-na-empresa

Os benefícios do uso de narrativas na educação corporativa

Os seus colaboradores conhecem o histórico da empresa onde trabalham? Eles têm assimilado a visão, missão e os valores da organização? A contação de histórias tem se mostrado uma maneira eficaz de transmitir esses e outros conhecimentos importantes no ambiente corporativo. Conhecida como Storytelling, a estratégia ganha cada vez mais adeptos entre os gestores de RH.

Elas podem ser baseadas na vida de fundadores, em situações de superação pelas quais a empresa passou ou até em cases de sucesso ou personalidades de fora da organização. O importante é que as histórias que serão contadas para a sua equipe enfatizem lições, valores, princípios éticos, morais e atitudes positivas que venham acrescentar à formação desses profissionais.

Quem orienta é o Gestor de Educação Corporativa, Ubirajara Neiva. Para ele, o Storytellig não promove apenas distração ou entretenimento. “O que se busca com essas narrativas é encarar cenários de mudança, priorizar atitudes e formas de lidar com situações complexas e novos direcionamentos estratégicos pela ótica do referencial de sucesso, daquele que foi herói em outros tempos difíceis”, explica Ubirajara.

O gestor que também é autor de um blog sobre Educação Corporativa – ainda destaca que a prática já é utilizada por um número significativo de empresas. A ONG Instituto História Viva é uma prova disso. Dedicada à contação de histórias terapêuticas em casas lares, asilos e hospitais; a entidade tem sido procurada por profissionais de RH para adaptar suas técnicas ao universo empresarial.

A demanda do Instituto História Viva tem sido tão expressiva nesta área, que Roseli Bassi, fundadora e gestora executiva da entidade, tem se especializado no assunto e ministrado diversas oficinas e palestras sobre Storytelling nas empresas. “Nós ensinamos o gestor a encantar o seu público por meio da oratória atraente e do desenvolvimento de narrativas específicas. Conscientizamos a ele sobre a importância de valorizar suas próprias histórias, afinal uma empresa pode ter um produto copiado, mas ninguém pode clonar sua trajetória”, enfatiza Roseli.

Leia também: EAD conquista adeptos e garante mais visibilidade



Redação, Portal Competência