Esqueceu sua senha?

Portal Competência

12 de dezembro de 2013
Deise Bautzer


O século das cidades

Inovação e cultura

O seculo das cidades

Dentro da nova ordem global, a discussão pela mobilidade urbana se torna uma das atividades de mercado mais promissoras, apesar de ser um assunto fragilizado diante das mazelas sociais que assolam os países e as regiões.

O desafio está em gerenciar variáveis em um mundo de extrema globalização e competitividade, permeando os planejamentos estratégicos de marketing das cidades, regiões e países.

As cidades estabelecem suas relações com base em compartilhamento estratégico, ou seja, elas partilham de indicadores, metas, objetivos e preceitos concebidos em nível regional. Se isso é um elemento de estrutura na existência dos municípios, também pode ser um diferencial competitivo, dependendo da forma com que os indicadores são trabalhados.

Cada cidade identifica suas necessidades, mapeia suas ações, propõe seus investimentos e gerencia seus riscos. Se cada um desses aspectos estiver relacionado com os desejos e necessidades de seus clientes–cidadãos, teremos sucesso do ponto de vista do marketing de cidades.

Precisamos conseguir estabelecer metas competitivas que tenham reais chances de atingimento, ou seja, que não configurem como uma dissonância política aos olhos do cliente.

Precisamos encarar nossos espaços urbanos como representações de nós mesmos. Dessa forma, poderemos identificar desejos e motivos que nos levem      à construção de marcas consolidadas de cidades vencedoras.

Enquanto cidades como Paris, Londres e Nova York reduzem sua taxa de crescimento; Karachi, no Paquistão, Mumbai, na Índia, Istambul, na Turquia, e Lagos, na Nigéria, avançam rapidamente rumo ao topo do ranking das regiões metropolitanas mais populosas do mundo.

E O Brasil como ficará? Inovação, cultura e educação são os nossos piores números dentro do mercado internacional. Manipulamos indicadores para que de alguma forma tenhamos plataformas políticas mais convincentes, porém, cada um de nós sabe a real condição de nossas cidades.

Assim, a gestão pública deverá assumir o desafio de consolidar o posicionamento dos municípios de forma integrativa, e do Mix de marketing compondo suas estratégias a partir do entendimento da mobilidade de seus clientes-cidadãos.



Deise Bautzer

Psicóloga, Especialista em Administração e Marketing – CDE/FAE, Especialista em Comunicação Audiovisual – PUC/PR, Mestre em Gestão Empresarial pela FGV, Doutoranda em Administração Empresarial pela Universidade do Mississipi USA, Articulista do CRIE Centro de Referência em Inteligência Empresarial da UFRJ. Consultora de planejamento estratégico desde 1993. Doutora Honoris Causa pelo Instituto Iberoamericano de Educação e Academia Mundial de Educação. Autora dos livros Inovação: Repensando Organizações, Atlas 2009 e Marketing de Cidades: Construção de Imagem, identidade e Futuro, Identidade e Futuro, Atlas 2010. dbautzer@yahoo.com.br