Esqueceu sua senha?

Portal Competência

6 de março de 2014
Eduardo Ferraz


O que são pontos limitantes?

E como corrigi-los para crescer profissionalmente?

O que sao pontos limitantes

Todos nós temos pontos fortes, pontos fracos e pontos limitantes. Para quem quer evoluir profissionalmente, a maior prioridade na vida deveria ser descobrir quais são seus talentos e aperfeiçoá-los. Ao mesmo tempo, os pontos fracos, aquelas áreas em que você tem pouca aptidão, mas não o atrapalham em nada, devem ser deixados de lado.

Já o ponto limitante é um ponto fraco que realmente está prejudicando muito sua carreira e que, por isso, deveria ser neutralizado ou atenuado para os pontos fortes aparecerem com mais intensidade. A timidez, por exemplo, pode ser um ponto limitante se estiver de alguma forma atrapalhando sua carreira!

Se uma pessoa tímida tem de se apresentar em público e obtém um mau desempenho, a introversão realmente torna-se um fator limitante. Se quiser continuar a exercer essa função, terá de fazer um bom curso de oratória e/ou treinamentos para atenuar tal dificuldade, mesmo sabendo que isso não vai transformá-la em uma grande oradora ou torná-la extrovertida.

O professor mais brilhante que já conheci era gago até os 25 anos. Convenhamos que gagueira para quem quer dar aulas é um ponto limitante. Esse professor contou-me que fez vários cursos de oratória, participou de aulas de teatro, teve sessões de fonoaudiologia e não sossegou enquanto não atenuou bastante esse limitador.

Mas atenção: a maioria das pessoas só consegue consertar um ponto limitante de cada vez, pois a energia e o tempo gastos serão enormes, dada a dificuldade de se aprimorar tarefas para as quais não se tem talento ou afinidade. Por isso, quando alguém me diz que está em um trabalho ou uma profissão que exige ajustes de três ou mais pontos limitantes, meu conselho é simples: “Mude de emprego ou profissão, pois você está na função errada”.

Existem dezenas de pontos que podem limitar ou atrapalhar a carreira. No entanto, selecionei os que são, segundo minha observação, de grande relevância no fracasso profissional de muita gente, independentemente da área em que se atue. Entre eles: apatia, procrastinação, aversão aos estudos, resistência a mudanças, pessimismo, descompromisso, insegurança, instabilidade emocional, egoísmo e antipatia

Quando você atenua ou diminui seus pontos limitantes, seus pontos fortes aparecem com muito mais intensidade, já que, na maioria das vezes, as pessoas percebem mais facilmente os erros do que os acertos. Por isso, não se acomode e neutralize o que estiver limitando sua carreira. Procure ficar atento às situações em que seus limitantes costumam aparecer. Isso ajudará a percebê-los quando ainda não causaram problemas e ficará mais fácil diminuir sua intensidade.



Eduardo Ferraz

É consultor em Gestão de Pessoas há 21 anos e especialista em treinamentos usando como base a Neurociência comportamental. Acumula mais de 30 mil horas de experiência prática em empresas de vários segmentos. É pós-graduado em Direção de Empresas pelo ISAD PUC-PR e especializado em Coordenação e Dinâmica de Grupos pela SBDG. Autor do livro “Vencer é ser você”, da Editora Gente. Para mais informações, acesse: www.eduardoferraz.com.br www.facebook.com/eduardoferrazconsultor