Esqueceu sua senha?

Portal Competência

12 de junho de 2014
Qualidade de Vida


RH investe em colaboradores na Copa

Estratégias criativas estimulam o engajamento e a motivação dos profissionais durante o torneio

RH_investe_em_colaboradores_na_Copa_pc

Apesar do descontentamento de parcela dos brasileiros com a realização da Copa do Mundo no País, o RH das empresas garante que a maioria de seus colaboradores não quer perder os jogos da seleção. Para corresponder a este clima e, em paralelo, não deixar que a torcida faça os profissionais perderem a motivação pelo trabalho, as estratégias são diversas.

Para os antenados no torneio

A Tritone Interactive atua no ramo da comunicação digital há 13 anos e possui cerca de 70 profissionais em São Paulo. Todos têm perfil jovem, antenado e criativo. “Eles não ignoram o momento em que vivemos: de greves e protestos. Mas não queremos que esmoreçam com este panorama e sabemos que eles gostam de torcer e comemorar. Por isso, investimos em ações com a cara da equipe”, explica a Diretora de RH da empresa, Alexsandra Ganzer.

Para animar os colaboradores, a Tritonedistribuiu kits personalizados com máscaras, colares, viseiras e cornetas nas cores da seleção. A empresa também organizou um bolão que mobilizou as equipes de trabalho. Nos dias de jogos do Brasil, todos são liberados com antecedência, mas para acompanhar o resto do torneio, TVs foram espalhadas pela empresa.

“Sabemos que eles vão se informar de qualquer jeito sobre os jogos pela Internet, mesmo no horário do expediente. Com a TV ligada em um som mais baixo, ao menos eles podem acompanhar o Mundial e trabalhar ao mesmo tempo. Eles são capazes de fazer isso, não achamos que vai atrapalhar a produtividade”, explica a Diretora de RH.

Para quem vai trabalhar em dia de jogo

Há empresas, porém, que não podem liberar todos os colaboradores em dias de jogos da seleção canarinho. Aí as estratégias precisam ser ainda mais intensivas para não desanimar os profissionais de plantão. Este é o caso do LANAC – Laboratório de Análises Clínicas, de Curitiba.

O LANAC atende a diversos hospitais em serviços essenciais e, por isso, não pode parar na Copa. Sendo assim, o RH transformou o anfiteatro da empresa em arquibancada, com direito a telão, decoração e comes e bebespara os colaboradores – que têm a liberdade de chamar familiares e acompanhantes para torcerem com eles mesmo no local de trabalho.

“Mais de 90% dos nossos colaboradores estão ansiosos para os jogos e a ação visa evitar que estes profissionais de plantão trabalhem desmotivados, além de promover integração e engajamento”, afirma Alessandra Ferreira Kozlowski, supervisora de RH do Laboratório.

Concursos e premiações

Também com o objetivo de promover integração entre os colaboradores, o RH da Brasal, de Brasília, promoveu concursos inusitados. Cada setor ficou responsável por decorar suas salas em verde e amarelo. Os ambientes melhor estilizados ganharam prêmios especiais.

Além do mais, torneios de embaixadinhas foram realizados entre os profissionais da Brasal. A premiação para o vencedor foi nada mais, nada menos que ingressos para assistir aos jogos da Copa que serão realizados em Brasília. Alguém duvida que a empolgação tomou conta do público interno?



Redação, Portal Competência