Esqueceu sua senha?

Portal Competência

13 de agosto de 2013
Antonio Paulo de Oliveira


A relevância dos ativos intangíveis nas empresas

Você sabia que algumas empresas têm um valor de mercado maior que o seu valor contábil?

A relevancia dos ativos intangiveis nas empresas

O tema abordado neste artigo refere-se a um aspecto relativamente novo para os gestores de empresas do setor de serviços, mas fundamental do ponto de vista de potencial de geração de benefícios, bem como da possibilidade da valorização das empresas, isto é, os ativos intangíveis. Inicialmente, se faz necessário ressaltar a conceituação básica de ativos intangíveis, principalmente para as leitoras e os leitores que não estão familiarizados com o tema em questão.

Você sabia que algumas empresas têm um valor de mercado maior que o seu valor contábil? Quanto vale a marca da empresa? Quanto vale o know how obtido pelos funcionários durante os anos de experiência nas empresas? Quanto vale a satisfação dos clientes? Pois bem, estou me referindo aos ativos intangíveis. A palavra tangível tem sua origem no latim tango, que significa algo que pode ser tocado. Diferentemente, a palavra intangível significa algo que não pode ser tocado, ou que não tem existência física. Na contabilidade, o Ativo Intangível representa um elemento sem substância física, mas com valor econômico.

Conforme estabelece a International Accounting Standard Board (IASB), organismo internacional de emissão de padrões contábeis, ativos intangíveis são aqueles que não têm substância física ou têm um valor que não é convertido para aquelas substâncias físicas que eles possuem – a exemplo de um software, o qual não é razoavelmente mensurado em relação ao custo dos CDs que o contém (EPSTEIN e MIRZA, 2004).

Também, segundo Hendriksen e Breda (1999), o ativo intangível é um grupo do Balanço Patrimonial, que tem como principal característica a potencialidade de gerar benefícios futuros para as empresas.

Os ativos intangíveis são importantes fontes de valorização das empresas, sendo assim, fatores como conhecimento humano, processos, patentes, sistemas de informações, direitos autorais de softwares, fórmulas secretas, capital intelectual, marca, segredos de comercialização, entre outros, se tornam estratégicos. Assim, a valorização das empresas cada vez mais está vinculada ao detalhamento e a valoração desses ativos.

Cabe ressaltar que no Brasil, os ativos intangíveis tiveram maior reconhecimento e exclusividade nas pautas das reuniões dos gestores das empresas em função da Lei 11.638, promulgada em 28 de dezembro de 2007, que entrou em vigor em primeiro de janeiro de 2008, e que alterou e introduziu novos dispositivos à lei das sociedades por ações (Lei nº 6.404/76). Posteriormente, a lei n° 11.941/09 (conversão da Medida Provisória 449/2008) foi aprovada para algumas adequações em relação às normas previstas na lei aprovada em 2007.

Dessa forma, ficou evidenciado o principal objetivo dessa legislação: alterar as regras contábeis, culminando em novas práticas de gestão, não só no âmbito da elaboração do Balanço Patrimonial, mas também na necessidade de mudanças nas ações do dia a dia, pelos gestores das empresas na valoração dos ativos intangíveis.

Neste contexto, os gestores das empresas do setor de serviços precisam ter práticas de gestão no dia a dia, direcionadas para a identificação, a valoração e a medição da contribuição econômica que os ativos intangíveis geram para as empresas. Portanto, apesar de parecer um tema novo, os ativos intangíveis existem nas empresas há muito tempo. Contudo, estão sendo reconhecidos, mensurados e valorizados apenas recentemente. Reflita sobre o tema!



Antonio Paulo de Oliveira

Administrador, Especialista em Gestão de Negócios em Serviços- Mackenzie/SP – Outros cursos: Comunicação Corporativa FGV/SP, Marketing de Serviços- FGV/SP. Integra a rede de professores da HSM Educação. Atuou como examinador em dezesseis ciclos de avaliações de prêmios da qualidade da gestão (âmbitos Nacional e Estadual) Autor do livro: Gestão de Excelência em Serviços (fundamentos práticos para treinamento – Editora EDICON. Participou como autor associado no livro Gestão de Sustentabilidade. Editora Livros &Cia e Cultura. Autor de dezenas de artigos. Atua como Consultor, Instrutor e Palestrante. - E-mail: apogestao@terra.com.br