Esqueceu sua senha?

Portal Competência

16 de dezembro de 2014
Recursos Humanos


Profissionais de plantão merecem dupla atenção

Pessoas que trabalham durante o recesso e nas datas comemorativas de final de ano devem ser motivadas e reconhecidas

Profissionais de plantão merecem dupla atenção

Embora a maioria das pessoas possa desfrutar dias de recesso entre o Natal e o Ano Novo, existem profissionais de diversas áreas (varejistas, saúde, jornalismo, economia) que ficam de plantão. Eles não podem se ausentar do trabalho, pois suas atividades exigem continuidade. Como lidar com esses profissionais para evitar a desmotivação e até atitudes inadequadas durante essa época é uma questão a ser observada pelas empresas.

Esse é um momento turbulento do ano, pois o volume de trabalho aumenta justamente em um período em que as pessoas querem estar em família, confraternizando e descansando. “A melhor forma de preparar a equipe e manter a motivação é planejar essa escala com bastante antecedência, para que o funcionário possa ser recompensado com folgas depois e/ou com um retorno financeiro que valha a pena”, comenta Bernt Entschev, presidente da consultoria em Recursos Humanos De Bernt Entshev Human Capital.


Saiba mais em: O Papai Noel vai passar na sua empresa?


Como se trata de uma época extraordinária, é válido também deixar o ambiente mais descontraído e trazer o clima de Natal e Ano Novo para dentro da empresa. “É claro que o profissionalismo não pode ser deixado de lado, mas uma decoração bonita e uma confraternização ao fim do período ajudam a encarar de maneira mais otimista o trabalho nessa situação”, avalia Entschev.


Saiba mais em: Cautela nos eventos de fim de ano


A melhor maneira de ser justo com todos os profissionais é, segundo o consultor, escalar o mínimo possível de equipe. “É importante que fique de plantão apenas o setor que é necessário, para que a equipe não sinta que não havia necessidade de estar ali. É importante ainda que não haja protecionismo entre membros da equipe. A obrigação tem que ser dividida entre todos igualmente”, aconselha.

Já se o líder da equipe estiver ausente durante essa época, é válido solicitar relatórios diários de atividades e ter um controle do que os profissionais fazem durante esses dias. “O importante é não deixar que a equipe se sinta desamparada. Mas, se posso dar um conselho, é melhor que sempre haja algum gestor responsável junto à equipe, até para manter o ritmo e evitar erros”, conclui Bernt Entschev.



Redação, Portal Competência