Esqueceu sua senha?

Portal Competência

7 de janeiro de 2014
Recursos Humanos


Por um RH melhor em 2014

Diretor da ABRH ressalta quais competências serão prioridades no novo ano

Por-um-RH-melhor-em-2014

Durante todo o ano de 2013, o RH lidou com a capacitação dos profissionais da empresa onde atua. Agora, no início de um novo ano, é o momento de refletir sobre a sua própria qualificação. Para auxiliá-lo nessa missão, o Diretor de Educação da Associação Brasileira de Recursos Humanos – a ABRH Nacional, Luiz Edmundo Rosa, revela quais serão as competências prioritárias para o RH em 2014.

O tempo em que o profissional de RH só se concentrava em tarefas burocráticas, como folhas de pagamento e cálculos trabalhistas, ficou para trás. Essa tendência vai se confirmar no novo ano. Segundo Luiz Rosa, a visão estratégica continuará sendo fundamental para o gestor de recursos humanos em 2014.

“O RH precisará entender o contexto do mercado onde se situa a sua empresa, compreender a visão estratégica da organização para atuar neste contexto e saber qual é a resposta que a Gestão de Pessoas tem que dar diante disso tudo”, acentua o diretor da entidade.

O rápido avanço das novas tecnologias e as instabilidades econômicas e políticas próprias da contemporaneidade também pedirão do RH conhecimentos profundos em gestão de mudanças. “Sabe-se que 2014 vai promover mais transformações do que ocorreram em 2013. Diante disso, o gestor de recursos humanos precisará implantar uma cultura da mudança para que as pessoas não se mostrem resistentes diante deste panorama”, destaca Luiz Rosa.

O diretor de Educação da ABRH ainda ressalta a necessidade de proximidade do RH com a gestão da inovação: “com a competitividade em alta, as empresas precisarão ser inovadoras não apenas em seus produtos. Elas deverão dar respostas inovadoras em seus serviços e precisarão desenvolver um jeito diferenciado de atender ao mercado”.

Comunicar-se eficazmente com os colaboradores também continuará sendo fundamental no próximo ano. Segundo Luiz, “uma empresa que sabe se comunicar com suas equipes se aproxima dela e consegue promover mudanças potentes”.

Para concluir, Luiz Rosa enfatiza que, ao investir em todas essas competências, o RH não poderá esquecer de um requisito básico para a sua função: cuidar bem das pessoas. “Tendo em vista tantas demandas que surgem para a área de recursos humanos, esse setor tem esquecido de ações básicas, mas importantes. É preciso cuidar do elemento humano, promover proximidade e qualidade de vida. Isso vai gerar mais produtividade em 2014”.



Redação, Portal Competência