Esqueceu sua senha?

Portal Competência

3 de abril de 2014
Qualidade de Vida


Para quem quer comer no ambiente de trabalho

Como orientar colaboradores

Para quem quer comer no ambiente de trabalho

Já imaginou um colaborador atendendo ao telefone com a boca cheia? Ou uma sala tomada pelo cheiro de uma marmita? E como lidar com os pedaços de comida perto do computador? Essas são apenas algumas das ocorrências possíveis quando um profissional decide se alimentar na empresa.

A busca por uma alimentação mais saudável e equilibrada tem feito com que muitos trabalhadores optem por trazer de casa suas refeições. Orientações nutricionais que indicam pequenos lanches durante a manhã e à tarde e restrições alimentares também incentivam os profissionais a levarem opções de comida para a empresa. Não são hábitos ruins, mas podem criar situações constrangedoras como as citadas acima caso não haja a orientação devida.

“Antigamente, as pessoas tinham pré-conceitos em levar marmita para o trabalho, era algo mais restrito à classe operária. Hoje, isso mudou, mesmo um executivo pode levar sua refeição de casa e os profissionais de RH têm que lidar com este novo contexto”, avalia Silvana Lages, especialista em consultoria de imagem corporativa e etiqueta empresarial.

As recomendações de Silvana começam pela apresentação da marmita. Para ela, se a pessoa escolhe com zelo sua bolsa ou pasta de trabalho, pois isso interfere em sua imagem profissional, o mesmo deve ocorrer com a forma como carrega seus alimentos. “Certo dia vi um rapaz de terno e gravata carregando uma sacola plástica de mercado com uma marmita. A combinação causava estranheza e depunha contra sua aparência. O ideal é trocar a embalagem de alumínio por uma térmica, mais personalizada”, aconselha.

O consultor de Qualidade de Vida e diretor da Etiqueta Empresarial Executive Manners Consulting, Cláudio Pelizari, lembra das inconveniências do uso da mesa de trabalho para a alimentação. “O teclado, por exemplo, é um dos objetos que mais acumula bactérias. Ele é difícil de higienizar e, portanto, comer perto dele não é aconselhável. O ideal é escolher a copa da empresa ou mesmo uma mesa afastada do computador e da passagem de clientes”, sugere Pelizari.

Um local afastado para as refeições também evita que o cheiro da comida incomode colegas de trabalho e clientes. Sobre isto, Silvana Lages enfatiza: “por isso é positivo  que a empresa tenha um ambiente agradável para os colaboradores fazerem suas refeições. Com mesa, micro-ondas e até um local de descanso. Isso evitará situações constrangedoras”.



Redação, Portal Competência