Esqueceu sua senha?

Portal Competência

26 de novembro de 2013
Deise Bautzer


Os novos conceitos da inovação e ambientes corporativos

A inovação tem uma grande importância !!

Os novos conceitos da inovacao e ambientes corporativos

O desenvolvimento corporativo tem se tornado um desafio constante. O que nós precisamos saber é diferenciar custos, investimentos e, sobretudo, potenciais para que os recursos sejam alocados de forma coerente. Para que a sua empresa tenha sucesso e consiga fazer uma retenção sustentável de talentos é preciso otimizar e customizar – em outras palavras: desenvolver indicadores e produtos. Nesse sentido, e dando ênfase nos conceitos de criatividade e ambiente corporativo, a inovação surge como alicerce de mudança.

Inovação é um dos elementos que sustentam a competitividade de uma empresa em conjunto aos custos, qualidade e velocidade no atendimento à demanda – contudo, de todos estes, a inovação é o único que garante a vantagem competitiva de forma sustentada.

A questão da inovação tem despertado a atenção de estudiosos há muito tempo. Adam Smith (o pai da economia moderna e considerado o mais importante teórico do liberalismo econômico no século XVIII) já apontava a relação entre acumulação de capital e a tecnologia de manufatura, estudando conceitos ligados à mudança organizacional.

A inovação, assim como a própria capacidade de mudança, acompanha a natureza empresarial desde os primeiros ensaios administrativos ainda na Idade Média. Com o passar dos anos, foi se percebendo que esse conceito não é apenas um poder “inventivo” característico das pessoas, mas sim um complexo mecanismo capaz de traduzir processos em vantagens competitivas duradouras para as organizações.

A chamada Teoria da Inovação teve seu início com o economista austríaco e professor da Universidade de Harvard Joseph Schumpeter. Ele observou que as longas ondas dos ciclos do desenvolvimento no capitalismo resultam da conjugação ou da combinação de inovações, que criam um setor líder na economia, ou um novo paradigma, que passa a impulsionar o crescimento rápido dessa economia.

O fato é que podemos aplicar e entender a inovação de várias formas. Hoje esse conceito está relacionado à capacidade de empreender, de fazer diferente e proporcionar ao mercado novas experiências de processos e de tendências. Tendo como aliadas todas as ferramentas originárias da convergência digital, a inovação e a tecnologia passam a andar de mãos dadas na vida corporativa.

E quanto à sua empresa? Ela está pronta a esse tipo de gestão aplicada? Trabalha com os componentes necessários para que as inovações ocorram e tragam benefícios para a empresa de forma a proporcionar vantagens competitivas sustentáveis? A gestão de inovação demanda definição estratégica (no quê e para quê inovar), processos (como inovar), e interferências na cultura organizacional para que ela favoreça a inovação.

Para isso, é fundamental que se trabalhe diretamente em ferramentas de aprendizagem como a andragogia. O processo de aprendizagem passa por uma profunda modificação de suas estruturas, repensando o papel do professor, do aluno e de toda a comunidade acadêmica envolvida.

Crianças, jovens e adultos apresentam demandas específicas de ambiente e conteúdo. É preciso mudar, num mundo em que o compartilhamento é a palavra de ordem e os ambientes passaram a ser grandes espaços de trocas e de experiências. Neste cenário, ambientes corporativos devem estar preparados para atrair, fomentar e produzir uma rede de criação que traduza ideias em projetos. E aí a sua empresa estará preparada!



Deise Bautzer

Psicóloga, Especialista em Administração e Marketing – CDE/FAE, Especialista em Comunicação Audiovisual – PUC/PR, Mestre em Gestão Empresarial pela FGV, Doutoranda em Administração Empresarial pela Universidade do Mississipi USA, Articulista do CRIE Centro de Referência em Inteligência Empresarial da UFRJ. Consultora de planejamento estratégico desde 1993. Doutora Honoris Causa pelo Instituto Iberoamericano de Educação e Academia Mundial de Educação. Autora dos livros Inovação: Repensando Organizações, Atlas 2009 e Marketing de Cidades: Construção de Imagem, identidade e Futuro, Identidade e Futuro, Atlas 2010. dbautzer@yahoo.com.br