Esqueceu sua senha?

Portal Competência

7 de maio de 2014
Editorias


Os desafios de treinar a diretoria

Saiba quais competências desenvolver no auto escalão com as orientações de John Knights

Os_desafios_de_treinar_a_diretoria

Quem atua na área de Treinamento & Desenvolvimento de lideranças sabe das dificuldades encontradas na capacitação dos executivos seniores de uma empresa. Oferecer possibilidade de ampliar a formação de um profissional já experiente ou com idade mais madura é dizer para ele que, apesar de sua larga trajetória, ainda há o que aprender.

O que ocorre é que, infelizmente, o orgulho e a vaidade de muitos diretores de empresa dificultam a compreensão acima e barram o processo de desenvolvimento do alto escalão. Para auxiliar o RH a abordar esses executivos e definir uma estratégia de educação corporativa também para eles, o Senior Executive Coaching John Knights concede algumas orientações.

John Knights é especialista em Coaching Mentoring e Desenvolvimento de Lideranças pela Universidade de Oxford e Chaiman da LeaderShape (representada na América Latina pela Etiqueta Empresarial). Abaixo, ele coloca algumas competências essenciais à diretoria de uma empresa para sua adequação aos novos desafios do Século XXI. 

Comunicação – Nem todos os executivos apresentam competências reais de comunicação com os públicos diversos de uma empresa. Muitos demonstram dificuldade ao se comunicarem tanto internamente, com os stakeholders, quanto com o mundo exterior à organização.

Capacidade de questionamento – Há executivos seniores que se esquivam de questionar o Presidente ou demais CEOs da empresa. Alguns se sentem temerosos de perder a amizade daqueles que contribuíram para a sua promoção. É preciso que desenvolvam a capacidade de saber como e quando questionar de maneira produtiva para a empresa.

Gestão de conflitos – É comum encontrar diretores que ainda não aprenderam a ser firmes e assertivos, sem se descontrolarem emocionalmente ou levarem questões controvérsias para níveis pessoais. Por vezes, evitam os conflitos até que se tornem problemas maiores e deixam suas emoções governarem o dia de trabalho ao invés do bom senso.

Visão estratégica – a diretoria muitas vezes se concentra apenas em agir, ao invés de se focar em extrair informações relevantes, fruto do conhecimento e da experiência dos profissionais que estão ao seu redor.



Redação, Portal Competência