Esqueceu sua senha?

Portal Competência

7 de março de 2014
Marcelo Leal


As Mulheres. . . ….

O mundo pede passagem para vocês

Mulheres

Nossa memória funciona muito bem quando as lembranças provocam aprendizado. Esse fato ocorreu a cerca de 10 anos atrás. Uma aluna, mãe e grávida do segundo filho, não conseguia chegar no horário em minhas aulas. E claro, alguns outros alunos também não.

Quando se inicia o ano letivo, fazemos aquele famoso (e antigo) contrato pedagógico. Neste contrato, acordamos com os alunos elementos tais como avaliações individuais, trabalhos em equipe,  horários e claro a meritocracia. Nesta turma de trinta alunos tinham alguns que os pais pagavam a faculdade e aqueles trabalhadores que custeavam sua própria educação. Contudo, um aluno nascido numa família rica, insistia em se atrasar nas minhas aulas. Sempre chegava atrasado cerca de 20 minutos. Apenas um desabafo, nenhum Professor reprova o aluno. O aluno é que reprova.

Pois bem, naquele final de ano, o tal moço abastado veio me questionar sobre por que eu, o tinha reprovado por faltas? Respondi apenas que fazia a chamada todos os dias e que em decorrência dos seus atrasos, não havia alcançado o que o MEC orienta sobre presença em sala de aula. Ele então disse: – Mas e a Carolina? Só por que ela está grávida professor,  Ela passou?

Confesso que fiquei muito desconfortável e então disse: – Vamos conversar no final daaula. Então quando todos iam saindo com as dicas para a prova de ‘recuperação’, solicitei a Carolina que me acompanhasse nessa conversa. Pedi que ela me respondesse algumas questões na frente do ‘tal’ aluno reprovado por faltas. A que horas Você acorda Carolina e a que horas chega a sua casa? Conte-nos um pouquinho sobre suas rotinas. Ela então disse: – Acordo 05h30, faço o café para meu marido e deixo o ‘almoço’ encaminhado para ele e meu filho de 9 anos. Pego o ônibus as 06h30 para chegar na empresa às 8 horas. Almoço lá mesmo e então saio 18h para poder chegar aqui na faculdade normalmente as 19h15. Saio da faculdade cerca 22h40 e lá por 23h30 chego em casa para jantar, ver meu filho e meu marido. Em noites mais quentes, ‘adianto minha tarefa do sábado’ e lavo algumas roupas e organizo a casa depois do jantar.

Depois disso perguntei: – A que horas você vai dormir? Vou dormir lá por 01h30 da manhã, afinal no dia seguinte começa minha rotina às 5h30.

O aluno (e eu) ficou calado e então ela disse: Posso ir? Claro que sim. Apenas quero te dizer que você é de fato uma mulher de verdade. Você tem nosso respeito e nossa admiração!

O aluno ‘play boy’ saiu sem falar nada e o significado da palavra meritocracia ficou realmente claro naquele momento.

Então quando perguntarem pra você sobre o que é um mulherão e você imediatamente pensar em uma mulher de corpo escultural com curvas sinuosas, vestido preto e salto alto.  Certamente,  está enganado. Mulherões são mulheres como aquela aluna, Carolina, cuidando da casa, dos filhos,  do marido, da formação acadêmica, do trabalho, dando exemplo de como as mulheres são versáteis, criativas, intuitivas e fortes.

Desculpem-me! Mas Sou um fã absoluto das mulheres;

Meninas, mulheres e senhoras; vocês são realmente maravilhosas. Orgulho-me em ter próximos a mim uma companheira maravilhosa que trabalha muito, psicóloga, educa nossos filhos, cuida de nossa casa, é maravilhosa, Ana Paula.  Para fechar recebi outro presente que é minha filha Giovana, que me ensina diariamente sobre gestão de conflitos, organização e convivência. Fica aqui uma pequena e singela homenagem as mulheres. .. .  Vocês são demais! O mundo pede passagem para vocês. . .



Marcelo Leal

Marcelo Miranda Leal é vendedor, graduado em marketing na faculdade Opet, Pós Graduado em Metodologia do Ensino Superior pela Estação Business School, MBA em gestão de negócios pelo IBMEC. Atualmente é diretor da Vendas3i (www.vendas3i.com.br), autor do Blog Venda Leal, coautor do livro “Ser Mais Inovador em RH” e autor do Livro “Venda Fácil”. Também possui o blog pessoal www.vendaleal.com.br.