Esqueceu sua senha?

Portal Competência

12 de janeiro de 2015
Sandro Gomes


Mercado de Luxo: o que preferem esses consumidores?

Curitiba é um importante centro para o mercado de luxo no país.
5,8% da população da Grande Curitiba pertencem à Classe A.
27% da Classe A faz pedido de comida por telefone. Veja outros hábitos.

Mercado de Luxo: o que preferem esses consumidores?

Na semana passada, abordamos oportunidades de negócio em nichos de mercado, utilizando o exemplo das mulheres na melhor idade em Curitiba. Para continuar apontando oportunidades de negócio, hoje destacamos o mercado de luxo, que tem merecido atenções especiais nos últimos anos, devido ao aumento de renda da população.

Curitiba destaca-se pelo seu elevado consumo per capta anual, que a coloca em 3º lugar no ranking nacional, ficando atrás apenas de Florianópolis e Porto Alegre. E quando o assunto é expansão de grandes marcas de luxo, Curitiba é a 3ª cidade mais citada, dessa vez ficando atrás apenas de Rio e São Paulo.

Em Curitiba o mercado de luxo passa pelos setores imobiliário e automotivo, e a cidade ocupa lugar de destaque no investimento de empresas desses segmentos. Percebe-se, atualmente, a construção de imóveis de alto padrão, com mais sofisticação em itens de segurança, comodidade e bem estar, enquanto as marcas de carros de luxo lançam novas lojas e veem suas vendas mensais fazendo frente ao mercado de São Paulo.

Público do mercado de luxo.

A Classe A da Grande Curitiba corresponde a cerca de 5,8% da população, da qual 47% têm acima de 40 anos e 46% são casados, o que dá uma noção do público potencial desse mercado. Mas não se pode esquecer que itens de luxo em segmentos mais ligados ao dia a dia, como vestuário e calçados, eletrônicos, decoração e alimentos, também são alvo das outras classes econômicas, devido às suas aspirações de consumo. A renda familiar da Classe A de Curitiba é cerca de 153% superior à média da população, o que lhes garante como consequência gastos mensais também acima da média. Por exemplo, gastam 88% mais em supermercado, 42% mais em compras pela internet, e 33% mais em shopping centers.

Hábitos de consumo e lazer.

Uma forma de identificar boas oportunidades de negócio ligados ao mercado de luxo, é compreender alguns hábitos dessa Classe A. Entre os principais hábitos de lazer estão ouvir música, jantar fora e ir à praia, nessa ordem, mas a Classe A também costuma frequentar shopping, fazer caminhadas, assistir a filmes, ler livros no fim de semana e cozinhar.

Cerca de 85% desse público declara que pretende viajar pelo Brasil no próximo ano, e 29% também pelo exterior. A comodidade é um item relevante, verificado pelo fato de 27% das pessoas da Classe A fazerem pedido de comida pelo telefone.

Mesmo que você não atue diretamente nos segmentos citados, é interessante perceber esses movimentos e as oportunidades naturais. Afinal, quem compra imóveis e automóveis de alto padrão, necessita de uma série de outros produtos e serviços para acompanhar esse belo pacote.



Sandro Gomes

Executivo e consultor com 19 anos de experiência em gestão de negócios e marketing, em empresas nacionais e multinacionais líderes em diferentes segmentos de mercado, como PURAC Corbion (indústria holandesa de biotecnologia), TIM Brasil Holding (empresa italiana de telecomunicações), e GRPCOM – Grupo Paranaense de Comunicação (empresa brasileira de comunicação e mídia afiliada à Rede Globo) Ferrero do Brasil (empresa italiana de bens de consumo marcas Kinder, Nutella, Tic-tac e Ferrero). Graduado em Engenharia Química (UFRJ) com Extensão em Marketing e MBA em Gestão Empresarial (ambos pela FGV). Inglês e espanhol fluentes. Atualmente é sócio-diretor da CrossVision Gestão de Negócios & Marketing, professor da disciplina de Sistemas de Inteligência de Mercado na pós-graduação da Universidade Positivo e ESIC Business & Marketing School, e colunista semanal de “Negócios & Marketing” no jornal Gazeta do Povo (Curitiba/PR). Como consultor prestou serviço a empresas como Fundação Dom Cabral (Unid. PR), Gráfica e Editora Posigraf, GAIN (Genebra/Suíça), IESE (Pamplona/Espanha Unid. IICS/São Paulo), Rede Globo (Unid. RPC TV/PR), PATH (Seattle/EUA), Leica Geosystems (Unid. Sul), Colégio Positivo, Buscapé (Unid. Navegg/PR), Gazeta do Povo entre outras.