Esqueceu sua senha?

Portal Competência

13 de agosto de 2013
Administração


Logística – Qual a melhor solução para a armazenagem?

Estocagem própria ou em armazém alugado? Saiba os prós e contras desses armazenamentos

Logistica qual a melhor solucao para armazenagem 2

Quando o assunto é armazenamento de produtos e materiais, muitos empresários apresentam dúvidas se é melhor construir um armazém próprio ou alugar um pronto. No curso Logística – Armazenamento e movimentação, para o Portal Competência – Cursos Online, o consultor na área logística, Rodrigo Freitas de Souza, explica que não há uma definição exata para a melhor alternativa.

O armazém próprio proporciona maior controle, menor distância e permite outros serviços, como auxiliar na distribuição, sequenciamento de produtos e na parte de embalagens. A parte negativa é o custo para construir um armazém próprio.

Já o armazém alugado apresenta como vantagens os serviços logísticos de armazenagem profissional e a utilização apenas em certos períodos do ano. O ponto negativo refere-se a falta de disponibilidade dos armazéns de terceiros, em momentos não previstos no cronograma da empresa.

Outro ponto importante na logística interna é definir o tipo de armazenagem, se será feita em forma de porta-paletes, usadas para caixas de diferentes tamanhos e formada por grandes prateleiras, ou pela de blocos, na qual as caixas e produtos ficam um sobre o outro.

Segundo Souza, para definir o tipo, devem ser considerados peso, volume, empilhamento, custo e equipamentos disponíveis. Na questão de equipamentos, o consultor explica que há três tipos. “Existe os de movimentações horizontais, os de movimentações verticais, principalmente aqueles de elevação de cargas, e o de movimentação vertical e horizontal, que são os mais rotineiros, como as empilhadeiras” informa.

Por último, é preciso implantar um sistema logístico funcional, que trabalhe com a localização e endereçamento, número de lotes e validade, rastreamento e número de série, ressuprimento, análise de distância e rotas, documentações e notas fiscais.

Apesar de parecer ter um custo alto e ser complicado aplicar todos esses sistemas, o consultor diz que o investimento vale a pena. “O custo logístico existe e os profissionais existem para diminuir esses custos”, finaliza Souza.



Redação, Portal Competência