Esqueceu sua senha?

Portal Competência

14 de março de 2014
William Ramalho


Liderar as novas gerações requer desenvolvimento

A iniciativa de empresas na elaboração de cursos sobre o assunto

Liderar as novas geracoes requer desenvolvimento

Muitas organizações já acenderam a luz vermelha para a necessidade de capacitar seus Líderes para gerenciarem profissionais das novas gerações.

Tanto já se discutiu em relação à diversidade de gerações nas organizações e como qualquer outra onda, houve um período de debates e reflexões até a migração para ações concretas quando observadas as reais necessidades sobre a questão.

Uma dessas ações é a iniciativa de empresas na elaboração de cursos sobre Como liderar as novas gerações.

Em geral essa necessidade deve-se ao fato de que boa parte dos gerentes da atualidade é de gerações anteriores à Y e como já sabemos, arraigados de modelos mentais, hábitos e comportamentos diferentes e até antagônicos aos das novas gerações.

Ao deparar-se com este contexto, o Líder precisa adaptar-se ao novo ambiente para manter o foco em objetivos estratégicos na sua função de gestão de pessoas tais como equidade, bem estar, motivação, sinergia, cooperação, ambientação, imparcialidade.

Ao observar seus objetivos, é fácil ao Líder identificar a sua missão de criar ambientes de coexistência e principalmente de estabelecer uma relação próxima ao profissional das novas gerações.

Situação até recorrente na gestão de pessoas, mas que ganha complexidade quando observamos que a rápida evolução humana torna as diferenças mais aparentes em espaços de tempo cada vez mais curtos.

Lidar com essas gerações, do ponto de vista gerencial, começa pela seleção assertiva desses profissionais, com entrevistas que gerem informações objetivas e transparentes sobre o modelo, valores e perspectivas de carreira na empresa. Passa por um processo de integração para conhecimento pleno da empresa. Estas duas fases compõem o que chamamos da Socialização Organizacional, de suma importância para o engajamento das novas gerações.

Após a socialização, três atitudes de liderança são importantíssimas: realizar feedback frequente; proporcionar desafios de curto prazo; estar próximo e acessível ao jovem profissional.

Para obter êxito com essas atitudes, o Líder precisa experimentar situações do cotidiano desses novos profissionais e inovar em seus hábitos, linguagem, meios de comunicação para buscar aproximação.

Não se trata de mudar suas características, obviamente, mas por que não às vezes enviar uma orientação pelo WhatsApp ou compartilhar algo no Facebook ?

Essas e uma série de outras dicas, ferramentas ou recomendações podem ser trabalhadas em programas de capacitação sobre este tema aos Líderes.

Mas o ponto fundamental que deve ser explorado sempre é que, independentemente de gerações e hábitos, a principal missão do Líder é alinhar toda sua equipe aos valores e propósitos da organização.

Diversidade de gerações é possível gerenciar, mas diversidade de valores não.

Ao estruturar programas de desenvolvimento de lideranças, pense sobre a possibilidade de incluir a diversidade de gerações no planejamento.

Algumas razões justificam a necessidade de atenção a essas novas gerações, como a alta rotatividade com consequentes custos altos para recontratações; perda de talentos destas gerações; necessidade de preparar futuras lideranças.

Se sua empresa convive em ambientes multigeracionais, a preparação dos Líderes atuais para lidar com as novas gerações será fundamental.



William Ramalho

William Ramalho é Gestor na Sabesp, atualmente responsável pela Universidade Empresarial Sabesp e professor do Senac em cursos de pós-graduação em Gestão de Pessoas e Gestão do Conhecimento. Possui 22 anos de vivência na área de RH com experiência em projetos de Capacitação e Desenvolvimento; Gestão do Conhecimento; Educação a Distância e Tecnologias Interativas para Desenvolvimento de Pessoas; Sucessão e Carreira; Avaliação de Competências e Desempenho; Redes Sociais; Gestão de Portais; Recrutamento e Seleção; Informações e Indicadores; Qualidade de Vida; Responsabilidade Social, dentre outros. Possui MBA em Gestão Empresarial, Pós-Graduação em Recursos Humanos, Especialização em Gestão do Conhecimento e Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados. Realizou ainda curso de extensão em Metodologia para Ensino Superior e Tutoria em E-Learning. Foi considerado Top Five na categoria Jovem Talento em RH (Prêmio Top of Mind/2010). Ministra cursos e disciplinas presenciais e à distância desde 2009, além de ser palestrante e consultor em Gestão de Pessoas e de Negócios.