Esqueceu sua senha?

Portal Competência

23 de outubro de 2013
Administração


O que a leitura pode fazer pela sua empresa

Como implantar um programa de incentivo e quais os benefícios

O que a leitura pode fazer pela sua empresa

Uma iniciativa, diversas vantagens. Dedicar um ambiente à prática da leitura é uma medida capaz de solucionar mais de um problema dentro de uma empresa. A ação desenvolve competências e habilidades entre os colaboradores, diminui os níveis de estresse, promove a integração e melhora a percepção do clima organizacional. Quem afirma é o especialista em capacitação de executivos com base na neurociência e sócio do Instituto de Neuroliderança, o coach Carlos A. Diz.

Programas de incentivo à leitura funcionam como ações de educação corporativa se forem consideradas as competências desenvolvidas por meio da iniciativa. Segundo Carlos Diz, fazer com que o colaborador dedique um tempo diário à prática o capacita para a vida profissional de maneira ampla.

Para ler é preciso introverter, o que faz com que a pessoa aprenda a manter o foco e a lidar com distrações. O hábito também incentiva a imaginação ao fazer com que o leitor produza imagens mentais do texto e, por isso, eleva a capacidade criativa. Além de ampliar o vocabulário e enriquecer a maneira como o profissional se expressa”, observa o coach.

Se a necessidade é diminuir o estresse entre os colaboradores, os ambientes de leitura também funcionam como espaços descompressores, de acordo com Diz. Para tanto, o ideal é que o local reservado para a prática seja silencioso e agradável.

Para que a iniciativa também promova a integração e a motivação dos profissionais, a orientação do sócio do Instituto de Neuroliderança é que a composição do acervo seja feita em parceria com os próprios colaboradores. “Não deve haver predileção por livros técnicos ao invés de gibis, por exemplo. A empresa deve permitir que a escolha das obras seja livre, só criando restrições para títulos de forte viés político, doutrinários ou pornográficos”, sugere.

Bibliotecas empresariais

Mais do que um espaço para leitura, visando o desenvolvimento pessoal e a promoção do acesso ao conhecimento para o público interno, a Copagaz tem instalado verdadeiras bibliotecas para os seus colaboradores. Para a composição desses ambientes, a empresa mobiliza os próprios funcionários, com direito à festa de inauguração promovida por eles e para eles.  O acervo é formado por doações dos trabalhadores, revendedores, familiares e entidades diversas. Mais de dez bibliotecas já foram instaladas desta forma.

Já a Mercedes-Benz encontrou uma outra maneira de estruturar bibliotecas para os seus colaboradores de São Bernardo do Campo. Ela se associou ao programa de incentivo à leitura do Ministério da Cultura, o Mais Cultura – em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC –para colocar em prático o projeto Leitura nas Fábricas. A parceria possibilitou que cada uma das sete minibibliotecas da empresa na região tenham agentes de leitura para assessorar os mais de 12 mil empregados da fábrica.



Redação, Portal Competência