Esqueceu sua senha?

Portal Competência

25 de novembro de 2014
Portal


Eventos continuam em alta

Pesquisa promovida pela parceria Sebrae-ABEOC traça panorama do setor no Brasil

Eventos continuam em alta

Um recente estudo contratado pelo Sebrae, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, revelou as expectativas do setor de eventos para os próximos. De acordo com a pesquisa (divulgada em outubro deste ano), após a Copa do Mundo, o Brasil reafirmou que tem infraestrutura de qualidade para realizar acontecimentos de grande porte e que pode obter resultados expressivos.

O volume de recursos movimentado pela indústria de eventos no país mais que quintuplicou em 12 anos e cresce por volta de 14% ao ano.  O segmento movimentou R$ 209,2 bilhões em 2013 – o que representa uma participação do setor de 4,32% do PIB da economia brasileira.


Saiba mais em: Copa do Mundo aquece mercado


A renda total desse setor é resultado da soma dos gastos feitos pelos participantes de feiras, congressos e outros eventos, pela receita gerada com a locação dos espaços destinados a esses encontros e o faturamento das empresas organizadoras. Só em 2013, o Brasil sediou 590 mil acontecimentos, 95% deles nacionais e metade realizada na região Sudeste. Ao todo, eles tiveram a participação de 202,2 milhões de pessoas.

De acordo com a presidente da ABEOC Brasil, Anita Pires, as informações da pesquisa são fundamentais para as empresas se planejarem. “A partir dos dados levantados, os empreendedores podem orientar investimentos, definir a ampliação dos negócios, ver os pontos fortes e fracos do mercado, onde há demandas para novos negócios. Tudo isto é importante para a criação de políticas de mercado e de políticas públicas para o setor junto com o poder público”, afirma.


Saiba mais em: Cautela nos Eventos de fim de ano


As perspectivas para o futuro são positivas, de acordo com o estudo. “Os grandes eventos internacionais prometem alavancar o mercado”, comenta Anita. O aumento da renda da população brasileira também faz crescer a demanda por eventos artísticos e culturais. Porém, as empresas organizadoras de eventos precisam se aprimorar. Com a ascenção do segmento, também ocorrerão mudanças no perfil do público, que ficará mais exigente.  Além disso, a criação de novos nichos de mercado – como eventos on-line, exigirá mais preparo dos empreendedores da área. O interesse do mercado brasileiro pelos eventos virtuais foi um ponto destacado pelos grupos pesquisados, com expectativa de grande expansão nos próximos anos.

Para garantir participação no mercado e continuar ativas neste setor, as empresas dessa área deverão entregar além do serviço de organização. Entregar inteligência e estar atento às demandas e aos desejos do público é fundamental para manter-se competitiva.



Redação, Portal Competência