Esqueceu sua senha?

Portal Competência

13 de agosto de 2013
Jorge Matos


Eu tenho pressa

Viver intensamente está intimamente relacionado a realizações

Eu-tenho-pressa

Sim, EU TENHO PRESSA, pois não vivemos tão longamente como as oliveiras, que alcançam mais de 2.500 anos. Temos que viver intensamente cada minuto das nossas vidas como se fosse o último e utilizá-los plenamente em cada momento, seja no trabalho, na vida pessoal, no lazer e nos inúmeros outros setores da nossa vida.

Viver intensamente está intimamente relacionado a realizações. E quem realiza, quem age, quem faz, está exposto a críticas. Gosto muito da frase “só erra quem faz” ou “só é criticado quem se coloca na vitrine”. Até o jargão popular conhece a importância do fazer, quem nunca ouviu: “É fácil não fazer nada. É fácil ser pedra. Difícil é fazer e ser vitrine”.

Mas quem faz, sabe dos ônus e busca os bônus de forma insaciável. E, quando os bônus são maiores que os ônus, vem a realização. As pessoas que fazem têm uma maneira diferente de ver, pensar e agir. Por exemplo, o que os outros chamam de:

  • Intransigência: a pessoa que faz chama de busca incansável pela qualidade.
  • Pressa: a pessoa que faz chama de agilidade para fazer mais.
  • Intolerância: a pessoa que faz chama de ser austero para conduzir com ética.
  • Exigente: a pessoa que faz chama de busca pelo rigor para atender o cliente.
  • Autoritário: a pessoa que faz chama de capacidade de decidir.

Nada se constrói por acaso e sem disciplina. Aliás, a natureza, em alguns casos, consegue se reconstruir com certa facilidade. Por outro lado, dentro das organizações, há um fenômeno denominado ENTROPIA. Este termo, emprestado da física e adaptado para a administração, significa: “tudo caminha para a desorganização”. Assim, é necessária a entropia negativa para eliminar os efeitos da desorganização diária.

Por isso, além de termos de lutar diariamente para nos mantermos em forma, temos de acelerar o passo para avançarmos. Precisamos ter um compromisso com o desenvolvimento pessoal e organizacional.

Convido a todos a serem incansáveis, ágeis, austeros, rigorosos e capazes de fazer sempre mais e melhor. E que esse fazer seja sempre acompanhado de prazer e alegria, ingredientes importantes das pessoas produtivas e felizes.



Jorge Matos

Mestre em Gestão Empresarial pelo ISCTE / FGV e formação em Administração de Empresas pela Universidade de Pernambuco - FESP-UPE. Atuou como Executivo do Grupo Accor, Grupo Industrial João Santos e IT Companhia Internacional de Tecnologia e executou diversos projetos nas áreas de Gestão Empresarial, Recursos Humanos, Planejamento Estratégico, Gestão de Mudança e Educação, Vendas e Atendimento para empresas. Atualmente, é Presidente da ETALENT, Professor da FGV e Autor do Livro Talento Para a Vida.