Esqueceu sua senha?

Portal Competência

2 de dezembro de 2014
Comunicação Corporativa


A etiqueta das felicitações de fim de ano

4 dicas para desejar um Feliz Natal e um ótimo Ano Novo a colaboradores e clientes

A etiqueta das felicitações de fim de ano

Por e-mail, correio ou pessoalmente? Com um cartão, presente ou apenas acompanhado de um brinde? Convém colocar a logomarca da empresa ou apenas a mensagem natalina? Diversas dúvidas surgem na hora de definir de que forma a empresa vai dar suas felicitações de fim de ano. Abaixo, a especialista em Imagem Corporativa e Etiqueta Profissional, Silvana Lages, concede quatro orientações úteis.

1)    O diferencial do impresso

Os meios eletrônicos fizeram com que aumentassem em quantidade expressiva as felicitações que as pessoas recebem, sejam elas de aniversário ou demais datas comemorativas. Diante disso, para que a empresa apresente um diferencial nesta época do ano, Silvana recomenda: “opte pelo tradicional cartão impresso se você quer fazer a diferença. Mensagens via e-mail, face e WhatsApp vão pipocar nos computadores e celulares, se confundindo umas com as outras. Vale a pena investir no diferencial do cartão entregue pessoalmente, via correio ou motoboy”.


Saiba mais em: Está aberta a temporada de presentes


2)    Conteúdo positivo

Cuidado com os dizeres dos cartões. Não é a hora de fazer propaganda da empresa por meio da mensagem ou se queixar sobre o ano que passou. Os dizeres devem ter um foco sincero em desejos positivos, como: prosperidade, união, paz etc. “É possível fazer uma brincadeira e atrelar a mensagem ao negócio da empresa, mas nunca aproveitar a ocasião para comercializar produtos ou serviços”, destaca a especialista.


Saiba mais em: Marketing pessoal nas festas de fim de ano


3)    Brinde ou Presente?

Segundo Silvana Lages, os dois são válidos, mas devem ser usados com cautela redobrada. “É importante ter em mente que o brinde tem um tom comercial, mas não deve ser menosprezado, vale a pena, porém, investir em algo diferente do comum.  No caso dos presentes, deve-se tomar cuidado para não contemplar uma pessoa e menosprezar outra. Em um cliente, por exemplo, a empresa pode ter mais de um contato e deve levar isso em consideração”, explica Silvana, que ainda acentua: “evite produtos muito pessoais ou caros demais. O custo do presente deve ser coerente com a relação que se tem com o presenteado”.

4)    Imagens que falam por palavras

Imagens mal escolhidas podem comprometer a mensagem. Alguns cartões apresentam ilustrações de bebidas alcoólicas em brinde que, de acordo com Silvana, devem ser evitadas para empresas mais formais. Da mesma forma, convém fugir de imagens que denotem sensualidade nesta época do ano. Vale escolher fotos suaves, que transmitam paz e que tenham uma linguagem visual em concordância com a imagem da empresa.



Redação, Portal Competência