Esqueceu sua senha?

Portal Competência

28 de outubro de 2013
Ernesto Berg


Está na hora de procurar outro emprego?

79% dos profissionais brasileiros se dizem desmotivados no trabalho

Esta-na-hora-de-procurar-outro-emprego

Está na hora de deixar meu emprego e procurar outro? Você já se fez essa pergunta alguma vez? Caso sua resposta seja afirmativa, saiba que você não está sozinho. Uma pesquisa da Gallup Organization feita em 2012 revela que nada menos que 79% dos profissionais brasileiros se dizem desmotivados no trabalho. É realmente um dado assustador descobrirmos que a maioria das pessoas em nosso país não consegue realizar-se no emprego. Você se inclui nessa estatística? Responda ao teste para saber se você está bem no emprego ou, pelo contrário, se está na hora de mudar de trabalho, ou até de carreira.

S = SIM        N = NÃO        + / – = MAIS OU MENOS ou ÀS VEZES                                                                                                         

1. Você gosta do local (ambiente e colegas) onde trabalha?

2. Você gosta do trabalho que faz?

3. Você se sente valorizado pelo seu chefe?

4. Seu trabalho é rotineiro (não lhe abre novas perspectivas)?

5. Você procura frequentemente ofertas de emprego fora da empresa em que trabalha?

6. Você sente que se estagnou no trabalho e está andando em círculos?

7. De manhã, quando acorda, você vai desanimado para o trabalho?

8. Você perdeu admiração pelo seu chefe ou pela sua empresa?

9. Ao terminar o expediente, você tem a sensação de liberdade ao sair do trabalho?

10. Você costuma se queixar do seu trabalho, ou do seu chefe, para seus amigos, colegas e familiares?

11. Você sente que suas competências e habilidades estão sendo subutilizadas no seu setor ou na empresa?

12. Você perdeu a paixão pelo trabalho que faz?

13. Mesmo que não seja o ideal, por enquanto, seu salário satisfaz você?

14. Você se relaciona bem com seus colegas de trabalho?

15. Existem fofocas ou “panelinhas” no seu ambiente de trabalho?

16. Você perdeu a vontade de dar o melhor de si pela empresa?

17. Você se relaciona bem com o seu chefe?

18. Domingo à noite, você se sente angustiado ao saber que terá uma semana inteira de trabalho pela frente?

19. Você se sente inseguro no emprego?

20. Você diria que está acomodado (ou conformado) com seu atual emprego?

Faça sua Contagem de Pontos.

Marque um ponto para cada resposta “SIM” dada às seguintes afirmações: 1, 2, 3, 13, 14, 17.

Marque um ponto para cada resposta “NÃO” dada às seguintes afirmações: 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 15, 16, 18, 19, 20.

Marque meio ponto para cada resposta “MAIS OU MENOS/ÀS VEZES” dada a qualquer uma das afirmações.

TOTAL DE PONTOS_______

SUA AVALIAÇÃO

De 17 a 20 pontos. Ótimo. Essa pontuação mostra que você está satisfeito com seu atual trabalho (ao menos por enquanto), está motivado e sente-se encorajado a desenvolver sempre mais suas aptidões e progredir na empresa onde trabalha. Continue assim e fique atento às suas possibilidades profissionais e aos acontecimentos e oportunidades em sua companhia.

14 a 16, 5 pontos. Sua pontuação é média. É o que se costuma chamar de área cinzenta: você não se sente muito motivado, como também não está tão aborrecido. Dá para ir “levando”, de acordo com a situação do momento, das atividades que você tem pela frente e do seu estado de espírito, bem como do estado de espírito da equipe e do seu chefe. Está na hora de fazer uma análise sobre suas atividades e seus objetivos na empresa. Veja as questões onde você não pontuou, ou obteve meio ponto, porque elas podem alertá-lo a respeito de sua situação.

Abaixo de 14 pontos. Sua pontuação é baixa. Realmente você não se sente realizado no seu emprego. Várias podem ser as causas da desmotivação, como: você está desempenhando um trabalho do qual não gosta, você não se sente valorizado, não se relaciona bem com seus colegas ou seu chefe, perdeu o status na organização, foi preterido numa promoção com a qual contava, o salário não satisfaz suas necessidades básicas etc… etc… Independente do motivo, isto está o levando para baixo. Repense sua situação na empresa e analise seriamente se já não é momento de mudar de trabalho ou de atividade, mas, SOBRETUDO, ANALISE TAMBÉM SUAS PRÓPRIAS ATITUDES. Veja as questões em que você não pontuou, ou obteve meio ponto, porque elas vão lhe dizer muito a respeito de sua situação.

Comentários sobre o assunto.

Eis alguns claros sinais de que já está na hora de considerar uma mudança de emprego, ou de rever suas atitudes em relação ao trabalho que desempenha.

 Você:

- Sente-se continuamente desvalorizado no serviço;

- Não está tendo oportunidades de progredir na empresa;

- Está profundamente insatisfeito com o salário e não vê possibilidade de aumento;

- Não sente respeito pelo seu chefe ou sua empresa;

- Seu trabalho está abaixo de sua capacidade e não motiva você;

- Não sente o menor desejo de dar o melhor de si na função;

- Não se relaciona nada bem com seus colegas, ou com seu chefe, e a situação tende a piorar;

- Perdeu a paixão pelo trabalho;

- Toda manhã vai desanimado e abatido para o serviço;

- Vive se queixando do trabalho para seus amigos, familiares e colegas;

- Acredita que está sendo sistematicamente “passado prá trás” na empresa (ou perseguido por

alguém);

- Sente que o tempo demora para passar e tem uma sensação de liberdade, ao término do

expediente, quando deixa a companhia;

- Fica angustiado no domingo à noite (ou segunda de manhã) ao prever que terá uma

semana inteira de trabalho pela frente;

- Está na função errada e não vê possibilidade de mudança;

- Está indo trabalhar só pelo dinheiro.

Extraído do livro 35 Testes para Avaliar suas Aptidões Profissionais, de Ernesto Berg, Juruá Editora. Detalhes sobre a obra no site www.quebrandobarreiras.com.br, seção de LIVROS.



Ernesto Berg

Consultor de empresas; palestrante; articulista; autor de vários livros; especialista em desenvolvimento organizacional, negociação, gestão do tempo, criatividade na tomada de decisão, administração de conflitos. Graduado em Administração e Sociologia, Pós-graduado pela FVG de Brasília. Editor do site www.quebrandobarreiras.com.br voltado para a área de administração e negócios.