Esqueceu sua senha?

Portal Competência

5 de janeiro de 2014
Antonio Paulo de Oliveira


Empreendedorismo com foco no processo

A popularização do empreendedorismo

Empreendedorismo-com-foco-no-processo

O tema deste artigo refere-se a um processo que a partir dos anos 90, no Brasil, em virtude das privatizações e da globalização da economia, efetivamente foi popularizado e, revolucionou a atividade empresarial.  Gerou oportunidades de novos negócios, novos empregos, proporcionou o crescimento profissional das pessoas, a criatividade, as inovações de produto, serviços e processos, o crescimento das exportações, mais renda, novos investimentos, ou seja, a prática do empreendedorismo.

Faz se necessário inicialmente, explicitar para os leitores, alguns fundamentos importantes, isto é: empreendedorismo é o movimento de mudança causado pelo empreendedor, tem origem na palavra francesa “entrepreneur”, aquele que assume riscos e começa algo novo. Porém, no decorrer das décadas, outros aspectos foram sendo ampliados por especialistas.

Por exemplo: Peter Drucker, acrescenta o conceito de risco (a pessoa empreendedora precisa arriscar em algum negócio). Gifford Pinchot acrescenta o conceito de intraempreendedor (a pessoa empreendedora dentro da empresa). Recentemente, Robert Baron e Scott Shane, ressaltam a importância do empreendedor entender que empreendedorismo é um processo.

Portanto, fica caracterizado que no processo de empreendedorismo existe o principal agente que é o empreendedor, aquele que identifica e aproveita uma oportunidade, cria novo produto, novo serviço, novo processo, ou novo empreendimento, viabiliza o dinheiro (capital próprio e/ou de terceiros) e, assume o risco calculado, visando obter sucesso empresarial. Cabe ressaltar que o empreendedor assume o risco de forma ativa e o capitalista assume o risco de forma passiva.

Em função do crescimento do movimento de empreendedorismo no Brasil, bem como pelas ações colaborativas e compartilhadas nos três níveis de governo (Federal, Estadual e Municipal), de Instituições de ensino e, de Entidades em geral, hoje no Brasil, mais de 90% das empresas são dos segmentos de micro e pequenas empresas, com a predominância no setor de serviços.

Por fim, para o sucesso dos empreendedores, bem como para a sobrevivência dos empreendimentos, se faz imperativo a gestão eficiente e eficaz, com enfoque em todas as etapas do processo, a partir da nova ideia, da identificação da oportunidade, da decisão de empreender, da elaboração do plano de negócio e do lançamento do empreendimento, visando a sobrevivência nos mercados (interno e/ou externo), a vantagem competitiva e a satisfação dos stakerolders. Reflita sobre o tema!



Antonio Paulo de Oliveira

Administrador, Especialista em Gestão de Negócios em Serviços- Mackenzie/SP – Outros cursos: Comunicação Corporativa FGV/SP, Marketing de Serviços- FGV/SP. Integra a rede de professores da HSM Educação. Atuou como examinador em dezesseis ciclos de avaliações de prêmios da qualidade da gestão (âmbitos Nacional e Estadual) Autor do livro: Gestão de Excelência em Serviços (fundamentos práticos para treinamento – Editora EDICON. Participou como autor associado no livro Gestão de Sustentabilidade. Editora Livros &Cia e Cultura. Autor de dezenas de artigos. Atua como Consultor, Instrutor e Palestrante. - E-mail: apogestao@terra.com.br