Esqueceu sua senha?

Portal Competência

9 de agosto de 2013
Educação Corporativa


EAD conquista adeptos e garante mais visibilidade

Método já tem mais de 2 milhões de alunos

Educacao a Distancia conquista adeptos e garante mais visibilidade na sociedade

Sentir um pequeno ou um grande receio quando se fala em realizar um curso a distância foi e, vamos dizer, ainda pode ser comum. Entretanto, com o desenvolvimento da educação e da internet, a Educação a Distância (EAD) começa a ser vista com outros olhos. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep), já são mais de um milhão de alunos que realizam cursos de graduação a distância, e, se considerados cursos livres e de pós-graduação, o número sobre para 2,5 milhões de estudantes.

Isso comprova que um pré-conceito pode ser modificado. A EAD, que só foi reconhecida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação em 1996, passa a ser vista, nos dias de hoje, não só como uma oportunidade de educação a baixo custo, mas como um método tão eficiente quanto o presencial. É o que comprovam alunos, professores, especialistas e o próprio Ministério da Educação (MEC), pois a EAD é avaliada com o mesmo rigor que o método presencial.

Contudo, podemos considerar que para estudar a distância o aluno precisa não só participar de um processo seletivo. Ele precisar ter um perfil que se encaixe com a metodologia. O aluno deve ser disciplinado, independente, organizado, mais ativo que os outros e até autodidata. Pessoas que têm perfis mais dependentes e menos ativos vão ter dificuldades para acompanhar o processo e podem estar no índice de evasão da EAD, que ainda é grande.

Atualmente, no Brasil, segundo o Inep, o curso de Pedagogia representa 30% dos estudantes de EAD e o curso de Administração, 27%. Desses, segundo pesquisa realizada pela Fundação Victor Civita, 98,6% estão satisfeitos com as aulas, o que só reafirma o crescimento do método.

Vale lembrar que existem cursos de EAD para todas as necessidades. O que se destaca em todos eles é, sem dúvida, a flexibilidade do acesso – que pode ser vista como uma evolução do processo da internet.

Qual é o perfil de quem estuda EAD?

Além de ter algumas características necessárias para acompanhar o método a distância, é possível constatar entre os adeptos da EAD outras características. Segundo a Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), a maioria desse público é de mulheres com 30 anos. A modalidade também é mais atrativa para aqueles que moram longe dos grandes centros ou que precisam realizar um curso que não consta em sua localidade. Além disso, mulheres com filhos se destacam entre os alunos. E, claro, alunos que buscam o custo-benefício, já que, segundo o Decreto 5.622/2005 e a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, não existe a necessidade de identificar nos diplomas que os cursos são do método a distância – garantindo-se, assim, o mesmo peso dos cursos presenciais no mercado profissional.



Redação, Portal Competência