Esqueceu sua senha?

Portal Competência

26 de dezembro de 2014
Sandro Gomes


Diversificação e visão de dono: segredos para crescer

Como diversificar e entrar em novos mercados para crescer?

Diversificação e visão de dono: segredos para crescer

Você gostaria que sua empresa crescesse 30% ao ano? E que fosse inovadora na abordagem a novos mercados para crescer? Gostaria que seus colaboradores atuassem como donos do negócio? Quem não gostaria? Afinal, crescer de modo sustentável e vigoroso em um país tão marcado por altos e baixos da economia, é sempre uma façanha invejável.  Para mostrar boas práticas de gestão que levam a esses resultados, veremos hoje o caso de sucesso da Ouro Verde Locação e Serviços S.A., empresa curitibana do mercado de locação de frotas e equipamentos com clientes em todo Brasil, a qual o crescimento acelerado dos últimos seis anos chama a atenção. Segundo Karlis Jonatan Kruklis, Diretor Presidente, dois fatores de sucesso que se destacam são o envolvimento dos colaboradores no negócio e a capacidade de diversificação em novos mercados.

Diversificar em novos mercados.

Diversificar está no DNA da Ouro Verde, pois ao longo dos anos soube aproveitar oportunidades, migrando do serviço de transportes para o de locação de frotas de veículos (leves e utilitários). Passou também ao mercado de locação de máquinas e equipamentos para obras de infraestrutura, indústria e agricultura. Segundo Karlis, o segredo aqui está em aproveitar as competências já existentes nos novos segmentos. Assim, aquela experiência no monitoramento e manutenção de caminhões trazidos desde a época como transportadora encontra-se ainda hoje nos serviços de monitoramento e controle de máquinas e equipamentos, o que contribui diretamente para a eficiência operacional de seus clientes. Através de telemetria, a empresa atua prevenindo paradas de produção, encurtando e barateando períodos de manutenção e, assim, fidelizando o cliente ao contribuir ativamente para o melhor desempenho de sua atividade produtiva.

Colaboradores com “visão de dono”.

Para conseguir aproveitar as competências já existentes, é preciso dar atenção especial aos colaboradores. São vários programas voltados à gestão de talentos, e baseados na meritocracia. “Através de pesquisas, nosso pessoal reclamou que não conheciam os rumos do negócio. Trabalhamos para o envolvimento sistemático de todos, para que, assim, agissem com a visão de dono”, afirma Karlis. Toda segunda, no início da manhã, ele se reúne com sua diretoria de forma prática e objetiva, repassando o desempenho da semana anterior, e orientando os objetivos daquela semana. Na sequência, seus diretores fazem o mesmo com seus gerentes que, por sua vez, reúnem-se com todos os colaboradores. Até a hora do almoço, todos estão alinhados aos objetivos daquela semana que se inicia – a pessoa sai da reunião e sabe o que fazer. Ao longo da semana, acompanham em tempo real os indicadores de negócio, o que permite intervir de modo imediato para ajustes em operações dentro dos clientes. Com essa prática, acredita também estabelecer uma forte barreira a concorrentes, pois é muito difícil copiar um time capacitado, motivado e envolvido com o resultado do negócio.



Sandro Gomes

Executivo e consultor com 19 anos de experiência em gestão de negócios e marketing, em empresas nacionais e multinacionais líderes em diferentes segmentos de mercado, como PURAC Corbion (indústria holandesa de biotecnologia), TIM Brasil Holding (empresa italiana de telecomunicações), e GRPCOM – Grupo Paranaense de Comunicação (empresa brasileira de comunicação e mídia afiliada à Rede Globo) Ferrero do Brasil (empresa italiana de bens de consumo marcas Kinder, Nutella, Tic-tac e Ferrero). Graduado em Engenharia Química (UFRJ) com Extensão em Marketing e MBA em Gestão Empresarial (ambos pela FGV). Inglês e espanhol fluentes. Atualmente é sócio-diretor da CrossVision Gestão de Negócios & Marketing, professor da disciplina de Sistemas de Inteligência de Mercado na pós-graduação da Universidade Positivo e ESIC Business & Marketing School, e colunista semanal de “Negócios & Marketing” no jornal Gazeta do Povo (Curitiba/PR). Como consultor prestou serviço a empresas como Fundação Dom Cabral (Unid. PR), Gráfica e Editora Posigraf, GAIN (Genebra/Suíça), IESE (Pamplona/Espanha Unid. IICS/São Paulo), Rede Globo (Unid. RPC TV/PR), PATH (Seattle/EUA), Leica Geosystems (Unid. Sul), Colégio Positivo, Buscapé (Unid. Navegg/PR), Gazeta do Povo entre outras.