Esqueceu sua senha?

Portal Competência

6 de novembro de 2014
Paulo Gerhardt


Como tornar-se um profissional de alta performance?

Descubra quais são os dois requisitos básicos para tornar-se um profissional diferenciado no mercado

Como tornar-se um profissional de alta performance

Você acredita que qualquer pessoa pode tornar-se um profissional de alta performance? Podemos definir alta performance como manter uma produtividade acima da média em alguma atividade. No esporte, podemos dizer que um atleta atua em alta performance quando permanece no topo do ranking. Em vendas, dizemos que um profissional tem alta performance quando vende sempre acima da meta, mesmo que esta meta seja elevada. Há de se questionar, no entanto, se todas as pessoas podem ter alta performance em uma atividade específica. Qualquer pessoa pode ser um vendedor de alta performance? Qualquer pessoa pode ser um corredor de alta performance? Qualquer pessoa pode ser um gerente de alta performance?

Todos nós nascemos com alguns dons, que chamamos de talentos. Alguns de nós passam a vida inteira sem descobrir seus verdadeiros talentos, outros identificam e investem nos seus talentos, tornando-se pessoas extremamente diferenciadas. O que isto tem a ver com a alta performance? O que você acha: para tornar-se um Leonel Messi, um Cristiano Ronaldo ou um Neymar Junior é preciso ter nascido com o talento do futebol? Somente o talento destes jogadores garantiu o sucesso? Para tornarem-se os atletas que são hoje você acredita que eles investiram no aprimoramento dos seus talentos ou no desenvolvimento das suas fraquezas? Você acredita que todos podem tornar-se campeões de vendas?

Quero trazer para vocês uma visão que tenho trabalhado nas empresas e que é compartilhada com inúmeros profissionais da área de desenvolvimento pessoal e amplamente apoiada em pesquisas. Somente podemos ter profissionais de alta performance permanente se desenvolvermos os talentos destes profissionais. O máximo que iremos conseguir de um profissional sem o talento necessário, é que ele tenha um desempenho mediano, mesmo assim, com muito investimento no seu desenvolvimento e empenho e dedicação dele. Na maioria das vezes, é preciso desenvolver alguns de seus pontos fracos para torná-lo melhor em sua atividade, mas é complementar, nunca uma exigência principal. Um jogador de futebol não precisa ser excelente comunicador para conceder ótimas entrevistas, mas é importante desenvolver sua comunicação para não comprometer a sua imagem. Quantas vezes você já presenciou a um erro comum nas empresas, a promoção de um técnico excepcional a um cargo de gestão?

Para tornar-se um profissional diferenciado no mercado, alcançando níveis de produtividade acima da média, é preciso ter dois requisitos básicos: paixão pelo que faz e ser, senão, o melhor, no mínimo um dos melhores no que faz. Quando você sente paixão pelo que faz, seus talentos estão sendo colocados em prática. Quando seus talentos são colocados em prática, seu trabalho passa a ser prazeroso e você nem vê as horas passar. Quanto mais você investe na qualificação destes talentos, mais fortalecido estes ficam e mais diferenciado você se torna e seus talentos passam a ser seus pontos fortes. Quando estes pontos fortes geram resultados positivos em alguma atividade e promovem o desenvolvimento corporativo ou da sociedade, você passa a ser mais valorizados e recebendo recompensas financeiras superiores. É o ciclo virtuoso do desenvolvimento e do crescimento.

Conheço muitas pessoas que, desconhecendo seus talentos, acabam investindo no desenvolvimento de competências que agregam pouco no seu crescimento pessoal e profissional, resultando em desempenhos medíocres, ou seja, não destacando-se nas suas atividades profissionais. O pior é que estas pessoas ficam acomodadas na zona de conforto a vida inteira, contentando-se com uma vida razoável.

Se você quer ser uma pessoa plenamente realizada, desenvolvendo atividades prazerosas e, ainda por cima, sendo muito bem remunerada por isto, identifique  seus talentos, invista na qualificação deles e transforme-os nos seus pontos fortes. Não espere mais para ser feliz, a hora é agora!



Paulo Gerhardt

É autor do livro Coaching de Vendas – Conduza seu Cliente para a Solução e Venda Mais (www.treinar.com.br), onde propõe mudanças de paradigmas na abordagem tradicional de venda para contornar as principais dificuldades, satisfazendo o cliente e vendendo mais.